Novo BLOG dos criadores dos 10 Pãezinhos. Muitas conversas e idéias sobre HQ, a arte e a vida.
:: Benvidos ao BLOG Os Loucos :: Site dos 10 Pãezinhos | E-MAIL ::
[::..Sites..::]
:: 10 Pãezinhos
:: TIRAS
:: FOTOLOG
COMICON 2003
Papo com Eduardo Risso
ROLAND
Estúdio Pinheiros
YELLO JELLO
KAKOFONIA
Laerte
Níquel Náusea
Kitagawa
Vida Besta
Neil Gaiman
BONE
Strangers in Paradise
Omelete
Universo HQ
Quanta Academia de Artes
Macmania
[::..Blogs..::]
Samuel Casal
Allan Sieber
Gustavo Duarte
Blog de Desenho
ORBITAL
Neil Gaiman
Pullovers
[::..Editoras..::]
Terra Major
Via Lettera
AiT/Planet Lar
Dark Horser
DEVIR
Conrad
Nona Arte
Brainnstore
[::..arquivo..::]

:: 29.2.04 ::

Vi esse comentário que deixaram aqui sobre o FanzineCon e fui checar. Parece interessante e é sempre bom ter mais uma espaço de debate, desde que levado a sério.

O que mais existe por aí são fóruns sobre HQ onde ninguém leva nada a sério e existem milhões de briguinhas sobre que venceria a luta entre o Batman e o Wolverine, ou se Vagabond é melhor que sei-lá-o-quê. Espero que não aconteça isso. Isso vem da diferença entre e autor, sendo que maioria das pessoas que participa deste tipo de fórum pertence à primeira categoria.

Dêem uma olhada e não deixem que isso aconteça lá também.
:: Bá 2:47 PM [+] ::

...
:: 26.2.04 ::

10 Pãezinhos em Campinas



Continuando em nossa campanha mambembe Brasil afora, estaremos no lançamento da Cubo Cósmico Comic Shop, que se realizará em Campinas no dia 13 de Março de 2004. Você que mora pelas redondezas e quer conhecer de perto os dois gêmeos padeiros, arrematar assinaturas, dedicatórias e rascunhos em sua coleção de 10 Pãezinhos (isso sem contar na chance de completar sua coleção, caso ainda não tenha a revista Feliz Aniversário, Meu Amigo.), não deixe de aparecer por lá entre 13:00 e 17:30.

Para tornar essa experiência ainda mais exclusiva, levaremos algumas edições do nosso trabalho que não são de fácil acesso, como o cátalogo da exposição que participamos na Espanha, Consecuencias 2002, e o álbum da Dark Horse Autobiographix, publicado nos Estados Unidos no final do ano passado. Não temos esse material para vender, mas você pelo menos pode dar uma olhada.

O endereço do lançamento é:
Cubo Cósmico Comic Shop, das 13:00 às 17:30hs.
Av Jesuino Marcondes Machado, 2301 Loja 8,
Bairro: Jd Paineiras Campinas - SP.
:: Fábio Moon 4:05 PM [+] ::

...
:: 25.2.04 ::
Carnaval

O Brasil é o país do carnaval, tudo começa somente quanto a folia acaba. Nosso ano se inicia entre fevereiro e março. O quadrinhista, que já não tem o trabalho burocrático de escritório, que não tem hora para começar a trabalhar (e nem para terminar), que não tem final de semana (o final de semana é um par de dias como os outros dias que o antecederam e como os outros que virão) olha para o carnaval e reflete:

"Meu ano já começou. A história começou. Estarei então fugindo, como todos, do trabalho?"

Assim como não basta desenhar todos os dias, é preciso sair do calabouço para conhecer o mundo que um dia irá aparecer em suas histórias. A mais fantástica ficção é aquela que você vive na vida real e não acredita que tenha realmente acontecido com você.

E é aí que entra o carnaval do quadrinhista: é a hora de viver a ficção da vida real, onde tudo é possível e coisas acontecem que nem você pode imaginar.
:: Fábio Moon 4:33 PM [+] ::

...
:: 20.2.04 ::
O tempo da história.

Quanto tempo leva pra fazer uma HQ? Quando você começa a contar? Nossa nova história começou dia 15 de Dezembro de 2003, quando eu sentei no sofá, com o caderno no colo, e comecei a escrever uma idéia que surgiu na minha cabeça. Durante os meses de Dezembro e Janeiro, eu continuei me deixando levar pelos caminhos que aqueles novos presonagens estavam me levando. O roteiro está quase pronto, mesmo sabendo como a história vai terminar.

As imagens já estavam querendo explodir minha cabeça quando finalmente decidimos que era hora de começar a desenhar a história, mesmo com alguns detalhes por definir no roteiro. No final de Janeiro, descobrimos uma forma de dividir a história em capítulos para que nós dois pudéssemos desenhá-la, estabelecemos metas e datas e eu fiz uma primeira versão do roteiro dos capítulos 2 e 3.

Começamos a estipular como seriam os personagens, visitamos os lugares por onde a história passa, tiramos várias fotos e fizemos vários rascunhos, tudo isso parte do processo de entrar no clima da história. Dia 11 de Fevereiro nós começamos a desenhar nossa grande nova história. Temos só 6 páginas prontas (três cada), mas a história já começou, não tem mais volta. Os dois personagens principais já apareceram, alguns secundários, os cenários. Não são mais rascunhos, são páginas. É a história.

Eu estou fazendo o capítulo 2, que terá 12 páginas e o Fábio, o 3, que terá 6. E isso é só o começo.
:: Bá 5:41 PM [+] ::

...
:: 19.2.04 ::
Estaremos lá dias 6 e 7 de Março.



O Evento acontece de 2 a 7 de Março, das 10h às 22h, Centro Cultural, Av. Nações Unidas,8 e 9.
Bauru
:: Bá 4:46 PM [+] ::

...
:: 17.2.04 ::
Troca de opiniões

Desde o Girassol e a Lua eu e o Bá não desenhamos uma história ao mesmo tempo. Não, minto. Desenhamos o Roland ao mesmo tempo também (eu desenhava o terceiro número enquanto o Bá desenhava o segundo e o quarto). Na verdade, cheguei até a fazer algumas páginas do Roland enquanto fazíamos o Girassol e a Lua. Durante o Meu Coração,Não Sei Por Que., eu estava fazendo histórias de uma página enquanto o Bá desenhava a parte dele e ele fez o mesmo enquanto eu desenhava a minha (estávamos os dois desenhando ao mesmo tempo, mas não a mesma história).

Nossa nova história anda como deve, não muito depressa, mas com ânimo e com vitalidade. As páginas são dinâmicas, e dinâmica tem sido a troca de opiniões sobre as páginas enquanto elas estão sendo produzidas. Nem sempre é bom mostrar o seu trabalho antes dele ficar pronto, mas conosco esse processo é muito frutífero e nele resolvemos vários problemas bobos e encontramos as soluções para que, quando pronta, a história seja apenas uma: a história que o leitor lê. Dois artistas numa mesma história não devem apenas tentar manter seus próprios estilos (isso deve ser feito sempre, é isso que define o seu trabalho, o seu estilo, a sua opinião), devem também tentar encontrar o estilo da história, seja na narrativa ou no desenho, um denominador comum que deixe claro que o importante, no final das contas, não é o artista, é a história.

Trocar opiniões é importante em qualquer colaboração na medida que facilita o total entendimento entre os artistas e possibilita o melhor resultado possível. Não tenha medo de dizer o que você pensa sobre o trabalho do outro. Seja sincero, que é o melhor que você pode fazer para que o trabalho de outra pessoa melhore, melhorando o produto final e o seu próprio trabalho como conseqüência.
:: Fábio Moon 2:40 PM [+] ::

...
:: 16.2.04 ::
As dificuldades de desenhar o real.

Você desenha todos os dias. Faz rascunhos de tudo que vê, desde o tênis que o seu amigo usa até a planta da sala de estar da casa da sua mãe. Tudo pode ser referência para a sua história, pode acrescentar vida para o seu desenho, mas quando você está lá, construindo em seus cadernos de rascunho esse "dicionário" de imagens do real, você não pensa que, no caderno, você está organizando essas imagens. Quando chegar a hora de desenhar na história, para que todos os elementos que você quer desenhar pareçam estar mesmo na cena, você vai ter de desorganizar tudo.

Você sabe desenhar aquele vaso. Sabe desenhar aquela pilha de revistas. Sabe também desenhar aquela estátua legal que você viu numa foto, mas no desenho não dá para desenhar tudo separadinho, direitinho, bonitinho. Na vida real, você olha para uma sala que tenha tudo isso e está um objeto na frente do outro. O vaso fica ao fundo e você insiste em desenhá-lo por completo, quando deveria apenas desenhar parte do vaso, sendo que o resto dele estaria coberto pela estátua que repousa logo em frente, no chão. Às vezes, o mais difícil é desenhar um objeto que fica atrás de outro e, nas poucas linhas que você tem, fazê-lo parte do todo que é o cenário da sua história.

O mundo real é uma zona visual que você deve tornar interessante na história. Para isso, não transforme sua página (e, deste modo, sua história) num catálogo organizado de objetos e pessoas que se repetem.
:: Fábio Moon 7:09 PM [+] ::

...
:: 13.2.04 ::
Começos

É estranho pensar que, durante os próximos dois ou três meses, estarei desenhando uma mesma história. De certa forma, é animador, a história é legal e, a partir do momento que você termina a primeira página, a sensação de que não tem mais volta, aquela do começo da montanha-russa, o carrinho subindo e você já sabe que não dá mais para desistir e que agora tem de mergulhar.

Processos

Fazer histórias em quadrinhos vai além do simples lado "mecânico", não basta apenas sentar e ficar desenhando. Antes de desenhar, pensamos em muitos aspectos da produção, pensamos em qual o melhor modo de desenhar aquela cena, aquele momento, aquela história. Você sempre precisa fazer escolhas no seu trabalho, escolhas que determinarão a qualidade do seu trabalho e, como resultado, estabelecerão qual é a mensagem que você quer passar. É melhor pensar na sua história durante o processo, pois depois a história já está lá e ela é a única referência que os leitores terão (e a única que realmente importa).

Opiniões

Quando fazíamos os fanzines, um dos lados positivos do contato semanal com os leitores era estar sempre recebendo críticas e comentários. O olhar do outro no seu trabalho é capaz de ver falhas e qualidades que você, por estar muito próximo da produção, não vê. De que maneira a minha história é recebida por aquele que a lêem? Como essa hitória os influencia? Será que as pessoas se reconhecem em personagens que, história após história, vive os mesmos problemas e angustias que muita gente mas, também, passa por acontecimentos ao mesmo tempo mágicos e inesquecíveis?

Estaremos colocando algumas imagens aqui, outras no fotolog (essa semana já começamos com duas), além de textos e reflexões sobre essa nova história. Essa é a nossa opinião sobre o processo que queremos compartilhar com vocês durante o percurso.

Não deixem de dar a opinião de vocês.
:: Fábio Moon 11:31 AM [+] ::

...
:: 9.2.04 ::
FINALMENTE!

Atualizamos o site.

É pouco, mas o que importa é que a gente está desenhando uma HQ nova. Nosso tempo está em cima disso.
:: Bá 2:06 PM [+] ::

...
:: 6.2.04 ::

:: Fábio Moon 5:41 PM [+] ::

...
:: 5.2.04 ::
A cidade viva

A cidade vive entre nós. Ela nos rodeia, nos observa e, às vezes, se comunica. Durante a noite, em sua maioria, os recados da cidade são misteriosos, estão abertos a muitas interpretações e não esclarecem nada, ao contrário, confundem. Nos deixam pensando "como é que isso aconteceu?"

A cidade fala conosco para que não esqueçamos de pensar.

Ontem, tarde da noite, a cidade falou comigo. Trazendo dois fios (paralelos) de um poste em contato direto, a cidade soltou um gemido estridente, uma explosão de luz e som sobre a qual fiquei pensando, logo que desapareceu:

-Como esses fios se encontram? Que força é capaz de uni-los, mesmo que por um momento? Será que foi somente a explosão que surgiu desse encontro? Será que algo mais aconteceu?

A cidade se calou pelo resto da noite e eu fiquei lá, no escuro, pensando.
:: Fábio Moon 2:35 PM [+] ::

...
:: 4.2.04 ::

A importância da divulgação.



Lembrando mais uma vez aos nossos leitores, na primeira semana de Março acontece o 1º ComicFan Fest (agora já tem nome), em Bauru, interior de São Paulo, com exposições de originais e muitas atividades e vários convidados irão palestrar e ministrar workshops no final de semana, dias 6 e 7 de Março.

Na lista de convidados estão Lourenço Mutarelli, Fernando Goasales, Sidney Gusman, Cariello, Ivan Reis, entre outros.

Claro, nós estamos dentre estes outros.

Quando mais detalhes caírem na nossas mãos, a gente passa a batata.
:: Bá 4:13 PM [+] ::

...
:: 3.2.04 ::
Rascunho de personagem.



Se a imagem não abrir, clique aqui, é a imagem do dia 3 de fevereiro.
:: Bá 4:22 PM [+] ::

...
:: 2.2.04 ::
Saiu hoje no Balão.


Diário em quadrinhos



DIEGO ASSIS
DA REPORTAGEM LOCAL

Um belo dia você acorda cedinho, abre a porta de casa, pega o jornal e lê: "Terror mata 15 em Déli". Logo abaixo: "Corinthians e São Paulo ficam só no empate". Um pouco mais ao lado: "Casal desaparecido é encontrado em Taubaté"... Aí você coça os olhos e, espantado, nota que todas as fotos da edição foram substituídas por quadrinhos de seus autores preferidos. Sonho?
Não, aconteceu na França.
Por ocasião do 31º Festival Internacional de Quadrinhos de Angoulême, o diário francês "Libération" entregou aos artistas da chamada "bande dessinée" européia o trabalho de ilustrar todinha a edição do último 22 de janeiro de 2004.
O resultado foi Nicolas de Crécy "imaginando" as conseqüências de uma greve dos transportes na Itália, Milo Manara "retratando" Julia Roberts para a reportagem do filme "Sorriso de Mona Lisa", uma tira de Vuillemin abrindo a seção de esportes e, melhor, um especial de 12 páginas com Neil Gaiman, Taiyo Matsumoto, Brian Michael Bendis e outros indicados ao Festival de Cannes da HQ.
Voltando: você pode não conhecer boa parte dos desenhistas (eu não conheço!), não ler patavinas de francês (eu não leio!), mas certamente vai querer guardar essa edição histórica e gratuita em seu computador (eu guardei!). Corra lá:

www.libe.fr/page.php?Article=173051.
:: Bá 3:26 PM [+] ::

...

This page is powered by Blogger. Isn't yours?